Com Perseverança, a Verdade Será Encontrada Aqui

Fornecido pela E-Newsletter Educacional do Capítulo e Conselho Oklahoma (https://okyorkrite.com/)

Extraído da Coluna Artigos da Edição de setembro de 2021

Michael S. Wright

 

Este artigo apareceu originalmente na edição do outono de 2017 do “The Cryptic Freemason” (Vol. 4, No. 1).

O Grau de Mestre Real enfatiza as lições de paciência e fortaleza. O Grau gira em torno de Companheiros que eram artífices que fabricavam os acessórios e móveis do Templo. É incomum, pois a primeira parte do Grau descreve eventos ocorridos antes da morte do Grande Mestre Hiram Abiff, e a última parte descreve eventos ocorridos após sua morte.

Diz-se que os graus Crípticos completam o círculo de perfeição no entendimento de um pedreiro. Os graus enigmáticos também são chamados de graus de preservação porque eles focam nossa atenção naquilo que foi preservado na época da construção do Templo do Rei Salomão para o benefício de gerações futuras como a nossa.

O Rito Críptico na América é parte da progressão dos graus de Salomão que chamamos de Rito de York. Apenas Maçons do Real Arco podem se juntar a um conselho de Maçons Crípticos. O nome “Críptico” não significa necessariamente misterioso, mas se refere à “cripta” subterrânea ou “Cofre secreto ou câmara secreta” construída pelo rei Salomão. Como Mestres Reais, vocês descobriram a Palavra perdida dos Mestres há muito tempo.

Eles continuam e, mais importante, completam a história maçônica do Templo do Rei Salomão. Eles cobrem um período começando logo antes de seu grau de Mestre Maçom na Loja Azul até um período imediatamente anterior ao início de seu grau do Real Arco.

Cada um de nós era obrigado a representar simbolicamente o Grande Mestre Hiram Abif, que foi morto por se recusar a comprometer sua integridade como Mestre Maçom no grau de Mestre Maçom. No grau de Mestre Real, fomos convidados a representar simbolicamente o assistente do Grão-Mestre, Adoniram. Ele foi encarregado de supervisionar o corte de madeira das florestas do Líbano e extrair a pedra usada na construção do templo.

Na primeira seção do Grau de Mestre Real, o Grão-Mestre Hiram Abif compartilha com você, como candidato, o que significa ter assumido o caráter de um mestre pedreiro. Ele fala com você sobre a influência profunda e duradoura que você, como Mestre Maçom, pode ter e da qual não está ciente. Ele o desafia a permanecer fiel ao seu caráter e princípios maçônicos, não apenas enquanto estiver na companhia dos maçons, mas no exterior. Ele também o instrui que pode não ver o templo concluído, mas se ele morrer, você encontrará a verdadeira palavra enterrada aqui. (Annon, 2010)

Devo confessar que não compreendi o significado do comentário: “Se eu morrer, a palavra será encontrada aqui”. Eu não sabia ao certo o que ou para onde ele estava apontando também. Assisti a execução do grau várias vezes e, na verdade, participei como membro do elenco. Devo confessar também que parte do meu lado inquisitivo queria uma compreensão mais profunda do simbolismo significado pelo Grande Mestre Hiram Abiff.

Assim, iniciei uma busca por maiores esclarecimentos sobre esse significado. Pesquisei documentos e diferentes teorias de autores. Eu ouvi atentamente as teorias dos Companheiros e ponderei suas razões pelas quais eles acreditavam nela. Quando comecei a tabular todas as respostas, descobri quatro possíveis escolas de pensamento sobre o quê, quem ou para onde o Grande Mestre Hiram Abiff estava apontando.

A Primeira escola de pensamento envolve-se com o Grão-Mestre apontando para o livro sagrado das leis que está no altar de cada organização maçônica. Essa lei sagrada, que nós, como maçons, somos instruídos a defender com bravura, mais do que a bandeira de nosso país. Aquele livro de leis transmitido pelo Grande Arquiteto do Universo, que foi instilado em nossa própria essência como um livro a ser apreciado e reverenciado com reverência.

Enquanto participava da Grande Sessão de Oklahoma em abril, o Grão-Mestre Geral dos Maçons Crípticos, Internacional, propositalmente voltou ao Altar, apontando para a Bíblia Sagrada que estava lá, enfatizando que a Verdadeira Palavra seria encontrada aqui. Ele aludiu a Hiram Abiff apontando para a Bíblia Sagrada. Ele fez isso várias vezes. Comecei então a questionar, mas e quanto a nossos outros irmãos de outras religiões, eles usariam o mesmo livro no altar ou usariam seu livro de fé particular?

Comecei a questionar, a Verdadeira Palavra “Jeová” é encontrada no(s) Livro(s) Sagrado(s) de todas as religiões? E a resposta é sim e não. Sim, a palavra “Jeová” é encontrada no Antigo Testamento, ou livro da lei hebraico e nos seguintes livros e escrituras: Gênesis 22:14, Êxodo 6: 3, 17:15, Juízes 6:24. E quanto aos outros livros de fé?

Então, voltei minha atenção para o Novo Testamento cristão. Enquanto pesquisava, descobri que a Palavra Verdadeira, “Jeová”, não pode ser encontrada nos escritos; embora haja quem argumente que os gregos não usaram a palavra Jeová na tradução dos textos. Muitos vão sugerir que a palavra inefável dos hebreus “YHWH” foi substituída pela palavra SENHOR. Isso representa Yahweh ou Jeová, mas a palavra “Jeová” não foi encontrada. Comecei então a pesquisar os outros livros da fé, o Alcorão (islâmico), os Vedas (hindu), o Tripitaka (Budda), mas também sem sorte. Concluindo, a Palavra Verdadeira, “Jeová”, só é encontrada no Velho Testamento, e em nenhum outro livro de fé.

A Segunda escola de pensamento acredita que o Grande Mestre Hiram Abif estava apontando para um candidato ajoelhado no altar prestes a fazer seu juramento. Existem muitas ideias associadas a esta teoria de que o candidato vem ao altar com a Palavra Verdadeira enterrada profundamente em seu espírito interior e que a revelação da luz traz à tona a Palavra Verdadeira. Os antigos egípcios acreditavam que o Reino dos Céus está dentro de você; e todo aquele que conhecer a si mesmo, o encontrará. (Aldokkan, 2017) Avançando 3.000 anos no futuro, Jesus de Nazaré declara: “O Reino de Deus está dentro de você”. (Lucas 17:21) O Rito Escocês ensina, Deus vive dentro de você. Essa ideia de que a Verdadeira Palavra sempre foi instilada no homem desde o dia da criação só pode ser desbloqueada com revelação e luz.

A Terceira escola de pensamento com a qual a maioria dos Companheiros concorda é que o Grão-Mestre está apontando para uma abóbada escondida abaixo do altar, ou o inacabado Sanctum Sanctorum do Rei Salomão. Sempre fui um estudante da teoria da Navalha de Occam, que acredita que teorias mais simples são preferíveis a outras mais complexas porque são mais testáveis. (Sober, 1994) Em outras palavras, a resposta simples geralmente é a escolha correta. A abóbada ou cripta é onde a palavra verdadeira foi encontrada no grau do Real Arco.

No 8º grau do Rito Escocês, (Pike, 1861, 1870, 1883), encontramos o Rei Salomão lamentando a perda do arquiteto mestre. Seu querido amigo, o rei Hiram, o surpreende e o rei Salomão, buscando sabedoria e conselho, começa a gritar que um crime vil e sangrento o privou do arquiteto-chefe do templo, e ele teme que não haja nenhum entre os operários que seja competente para ocupar seu lugar. Além disso, ele foi encarregado de construir a câmara secreta que, em um momento de emergência, conteria a Arca da Aliança e os artefatos sagrados. O Rito Escocês alude à câmara de Enoque, que é outra forma de cripta ou abóbada enterrada. É suficiente dizer que a Verdadeira Palavra foi enterrada pelo Grande Mestre Hiram Abiff para ser encontrada em uma data posterior para as futuras gerações de Maçons do Rito de York. O que me leva a uma Quarta Escola de pensamento.

A Quarta Escola de pensamento possivelmente poderia ser uma combinação das três ideias. Começa quando um novo candidato recebe a iluminação das Sagradas Escrituras e o véu das trevas é levantado. A Verdadeira Palavra de Deus preenche o vazio, assim como a abóbada enterrada é desenterrada, e a verdadeira comunhão com o Grande Arquiteto do Universo foi restaurada e realizada.

Para encerrar, independentemente de suas crenças sobre o quê, quem ou onde o Grão-Mestre Hiram Abif estava apontando, não peço que a venerem como a única escolha correta, nem tente persuadir outras pessoas de suas crenças. Para todos nós, entretanto, a Verdadeira Palavra, que há muito se perdeu, agora foi encontrada e revelada. (Pike, 1870)

Companheiros, meu objetivo era persuadi-los a abrir suas mentes e encontrar a VERDADE, a pesquisar por si mesmos e a ponderar suas próprias conclusões. Deixo você com uma passagem familiar para ajudá-lo a buscar mais conhecimento. “Pedi e recebereis, buscareis e encontrareis, bata e a porta se abrirá para vós”. (Mateus 7: 7)

Mas antes de ser “passado” para essas regiões elevadas de autoconhecimento, o Candidato é chamado a fazer mais um pacto de sigilo em relação ao que sua luz pode revelar a ele. Portanto, a Obrigação segue neste ponto da Cerimônia.

 

Bibliografia:

Annon, “O que é a Maçonaria Críptica (What is Cryptic Masonry),” A Grande Loja de Maçons Crípticos do Estado de Nova York, 2010, pp 3-10.

Aldokkan, “Provérbios Egípcios (Egyptian Proverbs),” http://www.aldokkan.com/proverbs.htm, 2017.

Lucas, Apóstolo de Jesus Cristo, “O Evangelho Segundo Lucas,” Lucas: 17:31.

Matheus, Apóstolo de Jesus Cristo, “O Evangelho Segundo Matheus,” Matheus: 17:31

Pike, Albert, “Intendente dos Edifícios (8º grau) (Intendant of the Building (8th degree)),” 1861, 1870, 1883.

Pike, Albert, “RosaCruz (18º grau) (Rose Croix (18th degree),” 1870.

Sober, Elliot, “Let’s Razor Occam’s Razor,” pp. 73–93, from Dudley Knowles (ed.) Explanation and Its Limits, Cambridge University Press 994).

 

Retirado e traduzido de:

https://crypticmasons.org/9-news/662-with-perseverance-truth-will-be-found-here?mc_cid=b000152b54&mc_eid=0f0d7c0b9d

Rodrigo de Oliveira Menezes

M.'.M.'. da Loja Amizade, Trabalho e Justiça nº 36, Or.'. de Umuarama, filiado ao Grande Oriente do Paraná, exaltado ao Sagrado Arco Real pela GLPR e filiado a mais 5 corpos Superiores distintos (SC33PR, MEGCMARRFB, MIGCMRSRFB, SCFRMB e GCKFRMB-PR).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *